Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.
Terça-feira, 4 de Agosto de 2009
Companheira de vida...

 Amigos leitores, agradeço as vossas visitas ao longo destes meses. Sei que muitos amigos passaram por aqui, e estranharam a ausência de posts. Por vezes, na vida surgem surpresas e nem sempre corre como planeamos, quanto ao blog, a Quinta da Ribeira continuará...

E depois desta ausência tão prolongada,  este post tinha de ser especial. Tinha de ser dedicado a algo verdadeiro, só podia ser  dedicado a ela, a minha verdadeira companheira de vida, a Pintas. Os amigos sabem de quem falo, pois já escrevi sobre ela, aqui, aqui e aqui, e mais aqui, é a cadela de estimação da Quinta.

 

 

Escrevo este post, a vê-la calmamente no seu sofá. Apesar de tudo, sempre me acompanhou, mantendo-se ao meu lado, e continua a  seguir-me fielmente pela Quinta. Agora entendo, quem diz que são mais fieis e verdadeiros os animais do que os humanos. Os animais são amigos para sempre e o que podemos afirmar das pessoas?

Vivemos num mundo, com cada vez, mais falta de valores,  tanto em relacionamentos pessoais, como profissionais, a fidelidade, a lealdade, são cada vez mais escassos.  Os animais agem puramente por instinto, enquanto  os humanos agem cada vez mais por interesse e em algum momento da vida, o ego fala mais alto e aí, o egoísmo é rei e senhor, e acabamos por ser levados pelos nossos desejos, na maioria das vezes.  Certamente  aí, entra a consciência, o carácter e o estar ciente do que possa ser certo ou errado e escolher um caminho em que se possa  beneficiar de duas formas: agindo correctamente e ganhando algo por isso, sem prejudicar ninguém.

De algo posso estar certa,  a Pintas ama-me incondicionalmente, e dou comigo a pensar,  não deviríamos amar, nós os humanos, sempre assim?

 

 



publicado por maria mendonça às 16:06
link do post | comentar | favorito

15 comentários:
De C.M. a 4 de Agosto de 2009 às 17:53
Olá
Concordo plenamente com tudo o que diz sobre os animais e as pessoas... Às vezes era bom que só estivéssemos rodeados de bichos.

Beijo


De Cenourita a 4 de Agosto de 2009 às 23:36
Minha Querida Maria

Fiquei super Feliz por ter tido noticias tuas. Como todos, estranhei e muito a tua ausência tão prolongada, mas compreendo perfeitamente, há alturas na vida em que só apetece hibernar.

Concordo plenamente contigo, os nossos Fiéis Incondicionais Amigos são sem sombra de dúvida os Animais.

Desejo-te tudo de bom e espero continuar a ler-te!

Festinhas à Pintas e Beijocas para ti*


De Ameixinha a 4 de Agosto de 2009 às 23:40
Que susto! Por momentos pensei que tinha acontecido algo à Pintas! Também fiquei com medo que a Charlotte te tivesse feito mal he he
Ainda bem que estás de volta!
Eu prefiro mil vezes viver no meio dos animais que no meio dos homens! Os homens não passam de bichos!


De José A a 4 de Agosto de 2009 às 23:56
Que maneira mais linda para se voltar aos posts...
Fico feliz pelo seu regresso, para continuar a contemplar os magníficos artigos neste blog.
Continuarei a ser um fiel visitante deste espaço, não fosse eu um apaixonado pelos animais e pela natureza.


De Marta a 9 de Agosto de 2009 às 22:37
Evidente que sim mas os seres humanos tem outros sentimentos outras ambições, os animais de estimação limitam-se tão somente a ser felizes e a demonstra-lo aos donos.

beijinhos


De maria mendonça a 15 de Agosto de 2009 às 15:22
Obrigada a todos os amigos pelos comentários. Concordo plenamente com todos, inclusive com o último. Nós, os humanos temos diversos sentimentos com os quais aprendemos a lidar durante a vida, e também outras ambições. O problema começa quando não se sabe lidar com esses sentimentos porque nunca se aprendeu e temos ambições desmedidas. Arriscamo-nos a seguir caminhos iludidos que teremos tudo da vida ( falo de felicidade plena), quando provavelmente estamos prestes a perder tudo o que construímos até então, e pior, arrastarmos os outros com as nossas decisões.
Beijinhos


De Anónimo a 17 de Agosto de 2009 às 22:47
Olá Maria,

Foi um gosto descobrir o seu blog.

Partilho da mesma paixão por animais,
O meu cão não me atraiçoa, esteja eu feia ou bonita, gorda ou magra, seja nova ou velha.
Um animal de estimação é um amor para a vida, dá-nos tudo.

As plantas são outra das minhas devoções, cozinhar também gosto, se não for por obrigação...

Até uma próxima vez.




De maria mendonça a 18 de Agosto de 2009 às 00:11
Obrigada pela visita. O meu blog é como uma casa, sempre à espera de mais amigos de braços abertos.
Em relação aos animais, é realmente verdade eles dão-nos tudo, por isso nunca irei entender como existem pessoas que simplesmente os abandonam nas bermas da estrada, principalmente na altura das férias. Um animal é para toda a vida, todos os dias da semana! É assim que eu gosto de pensar na Pintas.
beijos


De Isa a 18 de Agosto de 2009 às 08:46
Também tenho o mesmo sentimento e opinião! Eu tenho (meus) 5 cães e já tive oportunidade de presenciar um sem número de situações onde eles provam que são mesmo nossos amigos e dedicados. São 4 filhotes boxer de uma cadela boxer que adoro. Digo a raça porque para quem conhece, facilmente deduz a 'trabalheira' que é dar atenção a todos eles. Se pudesse, o ideal era terem-me a tempo inteiro para brincar com eles, correr e sei lá mais o quê.
E percebo e concordo quando dizes que são mais leais que os humanos. É verdade! São mais leais e nunca esperam ou exigem nada de ti! Os meus, basta que lhe dê um pouco de atenção para ficarem super felizes. E como diz alguém que comentou, não olham para ti de maneira diferente, consoante o dia. És e serás sempre a dona deles e a dona que eles adoram!
Foi bom encontrar aqui outras pessoas que partilham da mesma opinião que eu.
E a tua 'Pintas' é muito engraçada (tem um olhar 'patusco') e bonita! :o)
Parabéns pelo blog e pelo destaque!


De maria mendonça a 18 de Agosto de 2009 às 14:22
Obrigada Isa, pela visita e pelo teu comentário. Realmente a vida com 5 cães deve ser bem preenchida. O mais engraçado na minha experiência com animais de estimação é que eu nem gostava de cães e até tinha um certo medo deles. Esta cadela foi abandona e ficou cá porque o meu marido queria um cão de guarda para a Quinta. Eu cedi e aos poucos foi-me conquistando. Hoje, quase posso jurar que ela entende o que lhe digo, sabe quando estou triste e quando estou alegre, e está sempre disponível para me dar mimo (claro, com grandes lambidelas).


De Isa a 18 de Agosto de 2009 às 17:17
É verdade! Não é à toa que, em jeito de brincadeira, se costuma dizer que 'só lhes falta falar'. Eles entendem e compreendem os nossos estados de espírito e à medida que o tempo vai passando e a convivência é mais estreita e próxima, quase que adivinham algumas coisas.
Quem gosta de cães, e tem cães, com toda a certeza entende o que eu quero dizer.
E gostei imenso de ler o teu post. É muito genuíno e a relação que tens com a Pintas é muito ternurenta! É bonito! :o)
No meu caso, sempre tive cães e gatos. Alguns (muitos) foram abandonados e nós ficávamos e ficamos com eles. Tal como tu, não compreendo como é possível fazerem mal a um animal, como é possível abandonarem-no. Faz-me muita confusão!
Eu, se pudesse, ajudava todos aqueles que visse por aí. :o)
Mais uma vez, parabéns!
Agora que tive oportunidade de descobrir o teu blog, irei passar por aqui mais vezes. :o)

P.S. Não sei como é a Pintas, mas as lambidelas da minha cadela (a Nocas) implicam ficar com a cara cheia de baba e espuma. Digamos que não é muito agradável... :o)

Isa


De maria mendonça a 20 de Agosto de 2009 às 16:10
Os mimos dela são exactamente como tu dizes... A minha afilhada não gostava nada dos mimos dela, mas agora, até já não se importa desde que lave a a cara de seguida. O mais engraçado é que às vezes quer dar mimos à força, quase prende as pessoas. Utiliza as patas como os humanos utilizam as mãos, chama atenção com elas, pede mimos, alcança as coisas que lhe interessam... É uma ternura.



De Isa a 24 de Agosto de 2009 às 20:26
É... :o) a minha faz o mesmo. Mas a mim faz-me impressão porque me faz cócegas. O meu pai é que a deixa lamber-lhe (lambuzar-lhe, melhor dizendo) a cara.
Os cães ( e não sei se tens essa opinião) são extremamente inteligentes e têm um amor incondicional pelos donos.
Acho que é isso que dizes quando falas da Pintas, não é? E é recíproco!
Eu costumo dizer que eles (os cães) dão-nos em dobro aquilo que nunca na vida vamos conseguir retribuir! :o)

Cumprimentos!

Isa


De Maria a 18 de Agosto de 2009 às 18:05
Olá Maria,

Sou o anónimo da mensagem de 17Agosto e venho pedir desculpa pelo anonimato, não é meu timbre sê-lo...
Mas o facto é que por uma questão de precipitação, a mensagem saiu sem nome.

Agradeço as suas Boas-Vindas e apresento-me:
Sou Maria, uma outra Maria...
É este de facto o meu nome próprio e o meu nick também.

Quero dizer-lhe que a sua Pintas é uma menina linda e tem pinta... de ser muito carinhosa.

Já agora apresento o meu querido companheiro de quatro patas é um "Serra D'Aires " e dá pelo nome de Bago, mas tem muitos outros nomes, como a minha "costeleta "...
É muito brincalhão e um fofo , se bem que tem o seu carácter como todos os pastores...

Finalmente dizer a todos que uma flor, o nosso animal de estimação, um bolo feito pelas nossas mãos, podem ser pequenos, grandes prazeres, que conseguem de muitas maneiras, dar cor e alegria aos nossos dias.

Até uma próxima vez.

Um beijinho,
Maria



De maria mendonça a 20 de Agosto de 2009 às 16:18
Olá Maria
Pegando nas tuas palavras, é bem verdade que a Pintas deu a cor e a alegria aos meus dias. Com ela ultrapassei o que, aparentemente, parecia impossível



Comentar post

posts recentes

O Regresso....

8 anos de Blog...

Hoje, Eclipse Lunar

Chegou o Verão...

Associação Casa da Crianç...

Crumble com Pêra...

Simplesmente, rosas....

Por que hoje é Domingo...

Ilha flutuante em chocola...

Tempura de Bacalhau com P...

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
Visitantes da Quinta
PageRank
All recipes are on Petitchef Top blogs de receitas


mais sobre mim