Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.

Terça-feira, 5 de Novembro de 2013
Feijão verde com salsichas e ovos mexidos

Por vezes, deixo de lado as receitas mais elaboradas e apetecem-me refeições mais leves e simples, como é o caso desta receita.

Faço-a muitas vezes, principalmente quando tenho feijão verde da horta fresquinho e totalmente biológico. 


1 cebola picada pequena

300g feijão verde cortado em juliana

1 lata de salsichas

2 ovos

2 colheres de sopa de vinagre

azeite q.b.

sal e pimenta q.b.

 

Faça um refogado com azeite e a cebola picada. Quando a cebola ficar transparente, adicione o feijão, os temperos e uma chávena de água, para não queimar. Tape e deixe cozinhar em lume brando. Quando o feijão estiver cozidos, adicione as salsichas cortadas às rodelas. Numa tigela, bata ligeiramente os dois ovos e adicione o vinagre. Para finalizar, adicione os ovos aos restantes ingredientes e mexa sempre. Desligue o lume, pois o calor continuará a cozer o ovos. Sirva de imediato, bem quente.

Habitualmente, não sirvo com nenhum acompanhamento, mas pode ser servido com uma arroz branco. 



publicado por maria mendonça às 11:12
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 30 de Outubro de 2013
Batatas Camponesas com Tomilho

Quem me conhece, sabe que eu não sou nada fã de batatas, muito menos de batatas cozidas. No entanto, este ano, na época das batatas, tive muitas batatas novas e experimentei algo de diferente. Achei-as excelentes e de uma simplicidade tão grande, que já voltei a repetir, as batatas ficaram mesmo saborosas. No entanto, há que ter em atenção um pormenor importante, têm de ser batatas novas com a pele fininha e de tamanho médio.

Estas batatas servem como acompanhamento de um assado na perfeição, neste caso, uma carne de borrego.

 

 

 

Batatas novas com casca

Água

Azeite

2 dentes de alho

Sal, pimenta, pimentão doce e tomilho q.b.

 

Comece por lavar muito bem as batatas com a casca, uma vez que vão ser confeccionadas e servidas com a casca. Pode cozer as batatas inteiras, mas demora muito mais tempo, se quer economizar alguma energia, corte-as ao meio. Leve-as a cozer em água abundante temperada com sal. O tempo de cozedura depende das batatas, não podem cozer de mais, devem estar durinhas.

Escorra-as e corte-as em quartos no sentido longitudinal, tentando manter a pele intacta. Numa frigideira, leve ao lume bastante azeite, o suficiente para cobrir o fundo e pique os alhos. Tenha cuidado para os alhos não queimarem. Logo, que o azeite esteja bem quente, acrescente as batatas e os temperos. Deixe saltear bem as batatas, virando-as e mexendo de vez em quando, no final, polvilhe com o tomilho.
Podem ser servidas de imediato, ou acrescentadas num tabuleiro de forno juntamente com uma carne assada. Se forem ao forno, ficam um pouco mais secas, mas igualmente saborosas. 



publicado por maria mendonça às 11:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 23 de Setembro de 2013
Receita Base de Polenta

O meu fascínio pela gastronomia italiana surgiu há muito tempo. É uma culinária muito rica, variada, mediterrânea, muito semelhante à nossa. Têm, ambas, por base o azeite, azeitonas, tomates, pimentos, ervas de cheiro, vinho, pão, massas fermentadas, farinhas e sêmolas, etc.

No século XVI, o milho passou a ser conhecido no nordeste de Itália e depressa se tornou um alimento básico na alimentação, a partir daí a polenta passou a estar presente na mesa a  todas as refeições. A polenta é basicamente uma sêmola de trigo cozida, que depois serve de base na confecção de vários pratos.

Existem três tipos de polenta: a clássica polenta amarela (foi a que fiz), polenta branca, feita com farinha de milho clara e a polenta negra, feita com trigo sarraceno.

Inicialmente, colocarei a receita base da polenta e posteriormente irei acrescentar várias receitas.

 

 

125g de sêmola de milho

3/4 litro de água

sal

 

Numa panela leve a cozer uma pitada de sêmola de milho na água temperada com sal. Quando a água começar a ferver, deite lentamente a sêmola restante, sem parar de mexer. Mexa tanto mais energicamente, quanto mais consistente estiver a polenta. Se, entretanto se formarem grumos, desfaça-os com um garfo. Reduza o lume e deixe cozer cerca de 30minutos, mexendo sempre.

Esta é a parte essencial da receita, não se pode parar de mexer e quando a massa fica mais grossa e muito quente, formam-se bolhas ao ferver que rebentam e podem espirrar. Muito cuidado para não se queimarem.

A polenta está pronta quando a polenta se começa desprender de uma crosta que se forma no fundo da panela. Deite-a numa tábua de trabalho e alise-a com uma faca.

Enquanto estiver quente, a polenta corta-se com um fio, quando arrefecer corta-se com uma faca. Esta deixei arrefecer. 



publicado por maria mendonça às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Quinta-feira, 19 de Setembro de 2013
Chutney de Tomate

Continuação do post sobre os tomates e o que fazer com eles. Uma sugestão é fazer um Chutney.

Chutney é um condimento oriundo da gastronomia indiana, tem a consistência de uma compota, mas é agridoce e muito ou pouco picante, pode ser guardado como uma conserva. Habitualmente, utilizo-o no acompanhamento de carnes ou peixe assadas ou grelhadas, até mesmo como acompanhamento para queijos fortes. 

 

 

100g de açúcar mascavado

100ml de vinagre de vinho branco

2 cravos de índia

1 pau de canela

1 piri-piri

150g de cebola roxa

400g de tomate maduro

1 colher de chá de sal

 

Comece por tirar a pele e as grainhas ao tomate e corte-o em pequenos pedaços. 

Numa panela coloque o açúcar e o vinagre e deixe cozinhar até obter um caramelo leve. Acrescente as especiarias, o sal, a cebola roxa cortada em meias luas finas. Adicione o tomate e deixe cozinhar durante 30minutos ou até o molho engrossar.

Deite em frascos esterilizados, feche-os e coloque-os virados para baixo.



publicado por maria mendonça às 11:38
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Setembro de 2013
Migas de batatas com grelos e alheira

Por vezes, é necessário reinventar as receitas e tornar a cozinha numa arte criativa, dar largas à imaginação e deixar os livros de lado.  Havia sobras de batatas cozidas, grelos congelados, uma última alheira e pouco tempo para cozinhar... Pensei algo rápido e simples!

E sairam umas migas de batatas com grelos e alheira. 

 1 alheira 

alguns grelos cozidos

sobras de batatas cozidas

1 dente de alho

1 colher de sopa de banha

azeite q.b.

pimentão e sal q.b.

 

Uma breve nota, apesar de chamar migas a esta receita, eu não utilizei o pão. 

Numa frigideira coloque o azeite, a banha e o deite de alho partido ao meio, deixe aquecer, sem queimar o alho.  Acrescente depois a alheira, sem a pele e desfeita com um garfo. A alheira vai largar alguma gordura, mas esta é necessária para envolver os outros ingredientes. Depois da alheira estar frita, acrescente as batatas esmagadas com um garfo e os grelos picados grosseiramente. Envolva tudo muitos bem e tempere, com sal e pimentão, a gosto. Deixar cozinhar até as migas se desprenderem da frigideira. Habitualmente, as migas enrolam-se como uma omeleta, mas estas empratei, utilizando um aro redondo.



publicado por maria mendonça às 11:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 5 de Setembro de 2013
Oh Mama mia.... Risotto de Polvo

Eu adoro a gastronomia italiana... tem qualquer coisa de especial, que eu nem sei explicar. O risotto é uma das minhas receitas favoritas, para a maioria das pessoas é apenas arroz. Mas para mim é uma delícia, a forma como é cozinhado, mexendo sempre acrescentando o caldo aos poucos, em lume brando, no fim, um pouco de parmesão, um aroma...

Oh mama mia!

1/2 kg de polvo cozido

água onde o polvo cozeu

1 cebola pequena picada

200g de arroz arbóreo

50g queijo ralado parmesão

azeite q.b.

sal q.b.

salsa picada q.b.


Quando cozer o polvo, reserve a água da cozedura, pois vai servir como caldo para a confecção do risotto.

Numa panela, leve a cebola picada a refogar com o azeite, até ficar tenra. Adicione o arroz, deixe absorver a gordura. De seguida, junte um pouco da água onde o polvo cozeu, mexendo constantemente até o arroz absorver o líquido todo. E repita este processo, até o arroz ficar "al dente" e com um aspecto cremoso, cerca de 20 a 30 minutos. Rectifique os temperos. (Como o caldo do polvo já tinha sal, eu não juntei mais nenhum) Já no final da confecção, acrescente o polvo cortado às rodelas e envolva muito bem. Retire do lume e acrescente o queijo ralado.

Sirva de imediato, bem quente e polvilhado com salsa.

 

Note: Como opção pode, guardar algum polvo, para fazer o empratamento final. Eu utilizo salsa, porque gosto, mas podem ser coentros.



publicado por maria mendonça às 11:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Domingo, 7 de Abril de 2013
Bom domingo com..
... um Tiramisu de morangos!



Eu adoro morangos. Juntamente, com as cerejas são os meus frutos de eleição...

Basicamente, é a mesma receita de tiramisu, descrita num post anterior. Desta vez, usei em taças individuais, coloquei os palitos La Reine no fundo, duas colheres de creme e coloquei morangos picados e em cima terminei com creme, de forma aos morangos ficarem no meio do creme.

Terminei a decoração, polvilhei com cacau em pó e um meio morango.


publicado por maria mendonça às 14:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 22 de Março de 2013
Risotto de Cevadinha com Bróculos e Queijo Brie

As receitas não andam esquecidas, o tempo é que escasseia... e o blog perde sempre as batalhas. Retomando o assunto da cevadinha, ingrediente culinário que me fascinou completamente, deixo a primeira sugestão para os amantes de queijo, em especial o brie...

 

Risotto de cevadinha com bróculos e queijo brie

 

 

1 chávena chá de cevadinha
1 chávena de bróculos picados
150g de queijo Brie
1 cebola
1 cubo de caldo de legumes  

sal, azeite e pimenta q.b.

 

 

Pique os bróculos, ligeiramente e dê-lhes uma leve frevura e reserve a água para diluir o caldo de legumes. Verifique os temperos deste caldo e acrescente sal e pimenta a gosto.                    

Numa panela, refogue a cebola picada e o azeite. Depois de refogado, acrescente a cevadinha, para absorver a gordura e mas sem deixar queimar, e acrescente um pouco de caldo e mexa sempre. Termine a cozedura da cevadinha, como um risotto normal, acrescentando o caldo aos pouco e mexendo sempre, demora cerca de 20 minutos. Antes de terminar, junte os bróculos e o queijo brie, desligue quando o queijo estiver derretido. Sugestão, dos 150g de queijo, retire umas fatias para decorar em cada prato. Sirva de imediato, bem quente.



publicado por maria mendonça às 11:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012
Souflé de Atum e Espinafres

Nesta época natalícia, existem muitas receitas que só utilizam gemas de ovo, sobrando depois as claras... E o que fazer com elas?

Seguindo a mesmo principio de que tudo tem de ser aproveitado, surge esta receita uma reciclagem de claras, um Souflé de Atum com Espinafres. Simples e sensacional... foi um surpresa!  

duas latas de atum de conserva em óleo

200 g de espinafres cozidos 

1 dl de maionese

30 g de farinha

1dl de leite

3 claras

margarina, sal e pimenta q.b.

 

Retira-se o óleo ao atum e desmancha-se o atum com um garfo num prato. Coloca-se a maionese numa tigela grande e mistura-se bem com a farinha. Adiciona-se depois o leite, alternando com o atum e os espinafres. Mistura-se tudo muito bem e tempera-se a gosto com sal e pimenta.  Bate-se as claras em castelo bem firmes, envolvem-se no preparado anterior, apenas envolver e nunca bater, num movimento de baixo para cima. Deve ficar uma massa bastante fofa. Deita-se numa forma de pirex alta untada com margarina. Vai ao forno de calor moderado, logo que a a superfície fique corada, diminui-se um pouco o calor até completar a cozedura, no total cerca de 20 minutos.

Retira-se do forno e serve-se imediatamente, caso contrário, o soufflé afunda-se completamente e perde a sua beleza e o nome...   



publicado por maria mendonça às 11:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2012
Risotto de Espargos com Salmão Fumado

Os risottos são, sem sombra de dúvida, uma das minhas receitas favoritas. O risotto de cogumelos é para mim dos melhores.  Esta semana, experimentei este de espargos com salmão fumado, superou as minhas expectativas, simplesmente fabuloso! 5*

1 embalagem de espargos verdes frescos

1 cebola pequena picada

200g de arroz arbóreo

1 copo de vinho banco

50g de salmão fumado

queijo ralado parmesão

shot vodka

azeite q.b.

sal q.b.

manteiga


Comece por preparar os espargos, retirando a parte fibrosa branca e corte-os ao meio no sentido horizontal e em pedaços mais pequenos. Numa panela com água a ferver e algum sal, dê-lhes uma fervura. Aqui, vou explicar um truque utilizado na cozinha, para que os espargos fiquei bem verdinhos, quando cozidos, quando estiverem no ponto de cozedura, retire-os e coloque-os de imediato em água fria com gelo. Esse choque térmico, permite que parem de cozer e fiquei com uma cor verde. Reserve a água da cozedura, pois vai servir como caldo para a confecção do risotto.


De seguida, faça saltear o salmão cortado em pedaços com um pouco de manteiga e a vodka e reserve.

Numa panela, leve a cebola picada a refogar com o azeite, até ficar tenra. Adicione o arroz, deixe absorver a gordura e acrescente o vinho branco, mexendo sempre até absorver. De seguida, junte um pouco da água de cozer os espargos, mexendo constantemente até o arroz absorver o líquido todo. E repita este processo, até o arroz ficar "al dente" e com um aspecto cremoso, cerca de 20 minutos. Rectifique os temperos. Já no final da confecção, acrescente os espargos, o salmão e envolva muito bem. Retire do lume e acrescente o queijo ralado.

Sirva de imediato, bem quente. 

Note: Como opção pode, guardar algum salmão e espargos, para fazer o empratamento final.



publicado por maria mendonça às 11:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 9 de Outubro de 2012
Figos com presunto
Sugestão para uma entrada, bem simples. A combinação entre o doce dos figos e o salgado do presunto é perfeito.
 

 

2 figos

4 fatias de presunto

 

Lave os figos e corte em cruz. Sirva os frutos com o presunto e decore a gosto.

 



publicado por maria mendonça às 18:34
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012
Hamburguer de Salmão (versão2)

Peguei numa receita publicada há já algum tempo, Salmão em cama de Espinafres, e decidi fazer um melhoramento. Na minha opinião, acho que consegui!!

A cama foi feita de esparregado de nabiças, o hambúrguer foi de salmão cozido ligados com um ovo cru, farinha maizena e os temperos habituais.  Desta vez acrescentei: azeitonas, cebola e salsa tudo bem picado, e nos temperos, molho inglês e ketchup, ficou bem mais saboroso!

Uma forma simpática de servir salmão, afinal um peixe tão completo...

 

 


publicado por maria mendonça às 10:50
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012
Quiche de ricotta e espinafres
Uma breve nota sobre esta receita, como não tinha massa folhada aproveitei a massa filo que tinha no frigorifico.
Por isso, ficou com este aspecto engraçado, mas com massa folhada parece-me bem melhor. 
 
 
200g de massa folhada
1 kg de espinafres
500g de queijo ricotta
3 ovos
40g de queijo parmesão ralado
1 cebola
1 alho
azeite, sal e pimenta q.b.
 
Começar por pré-aquecer o forno a 180ºC. Saltear a cebola e o alho picado num pouco de azeite. Juntar os espinafres até ficarem moles e retirar do fogo. Misturar à parte os ovos, o queijo ricotta e o queijo parmesão. Incorporar os espinafres à mistura dos ovos. Temperar de sal e pimenta, a gosto. Estender a massa folhada numa forma e adicionar a mistura anterior em cima da massa. Levar ao  forno, cerca de 30 a 40min. Servir quente. Bom apetite!
 
 


publicado por maria mendonça às 11:15
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Domingo, 4 de Dezembro de 2011
Peito de frango recheado com farinheira
Sugestão de domingo: Peito de frango recheado com farinheira.
 
 
 
peito de frango
meia dúzia de espargos verdes
1 farinheira
1 colher de sopa de mel
1 cálice de vinho Porto
 
Primeiramente,  cozi levemente o peito de frango para que a receita se torne mais rápida a confecionar. Perfurei o peito com uma faca e rechei-o com  um bocado de  farinheira, sem pele. Aqueci uma frigideira antiaderente com azeite e coloquei o peito de frango, temperado de sal e pimenta, ao mesmo tempo salteei uns espargos verdes, para servirem de cama. Virando o peito ao meio da cozedura para ganhar cor e sabor. Para dar um toque final, acrescentei um cálice de vinho do Porto e uma colher de sopa de mel. Servi com arroz branco.
 


publicado por maria mendonça às 10:11
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011
Salada de Inverno

A proposta para o dia de hoje, Salada de Inverno, mais uma receita do Chef Henrique Sá Pessoa. Como sempre esta receita e outras receitas no site... Ingrediente Secreto.

 

alface

nozes

passas

meia maçã

fiambre

iogurte natural

caril

meio limão

 

Ponha numa taça folhas de alface, passas, nozes partidas.

Numa taça à parte coloque o iogurte natural, meia colher de chá de pó de caril, sumo de meio limão e tempere com sal. Tempere a salada com o molho e misture bem todos os ingredientes. Corte as fatias de fiambre, coloque por cima da salada e adicione o molho.

 



publicado por maria mendonça às 14:44
link do post | comentar | favorito

posts recentes

Feijão verde com salsicha...

Batatas Camponesas com To...

Receita Base de Polenta

Chutney de Tomate

Migas de batatas com grel...

Oh Mama mia.... Risotto d...

Bom domingo com..

Risotto de Cevadinha com ...

Souflé de Atum e Espinafr...

Risotto de Espargos com S...

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
Visitantes da Quinta
PageRank
All recipes are on Petitchef Top blogs de receitas


mais sobre mim