Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.

Segunda-feira, 30 de Março de 2015
Dom Rodrigos

Inicia-se a semana da Páscoa, por isso, muito trabalho para a maioria das famílias. Por todo o país, há tentações a sair da cozinha...
Atrevo-me a afirmar que o Folar é rei em todos os cantos de Portugal, confeccionado de várias formas  seja um folar com carne ou um folar doce.

Cá em casa, a tradição é o folar de carne, mas enquanto esse não se faz, deixo-vos uma doce típico algarvio, os Dom Rodrigos, doce típico do Sul feito de fios de ovos, com canela e amêndoa. 

Infelizmente, estes não foram feitos por mim, por isso, hoje não há receita.

dom rodrigo



publicado por maria mendonça às 12:55
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Dezembro de 2013
Feliz Natal!!

Este ano a mesa da ceia de Natal terá umas novidades, vindas de longe.  Doces típicos do Algarve, feitos com a maior dedicação, por mãos sábias, aliadas à simpatia de quem sabe confeccioná-los. Chamam-lhe Doce Fino e na realidade são doces feitos com massa de amêndoa e fios de ovos.  Uma verdadeira delícia, de fazer esquecer qualquer dieta!

Estes docinhos atravessaram quase o Portugal do Sul para o Norte, por isso são especiais.

Aproveito para desejar a todos os visitantes do meu "cantinho" um Santo Natal, na companhia dos que lhe são mais queridos.  

 



publicado por maria mendonça às 16:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 29 de Novembro de 2013
Compota de batata doce

Começa hoje, em Aljezur, e aberto até domingo o Festival da Batata Doce. Entrada gratuita.

A batata doce é um tipo de batata é bastante apreciado na região do sul e serve de base a diversas receitas como a batata doce: purê, torta, maionese, bolo e muitos outros pratos doces e salgados.

A batata doce cresce em clima tropical ou subtropical, com temperaturas acima de 20°C, sendo que a temperatura ideal para o cultivo situa-se entre 24°C e 26°C. Em locais com temperaturas baixas a batata-doce pode ser cultivada em estufas, porém as raízes tuberosas obtidas geralmente são menores.

Por isso, a sugestão hoje só poderia ser o Doce de Batata Doce. Estes ainda não estão enfeitados, mas ficarão bem bonitos. Um bom presente de Natal, ou uma mera lembrança.

A receita deste doce fica prometida, para breve, assim, como umas novidades com batata doce...

 



publicado por maria mendonça às 11:30
link do post | comentar | favorito

Sábado, 21 de Setembro de 2013
Compota de Tomate

Continuando na onda do tomate e como pode ser conservado. Outra sugestão, que aguenta bem um ano inteiro é a Compota ou Doce de Tomate.  É sempre bom ter variadas compotas em casa, para acompanhar num lanche improvisado à última da hora ou para presentear os amigos. Deixo a sugestão, para os presentes do próximo Natal...

 

 

1 kg de tomate pelado e sem grainhas

700g de açúcar

1 casca de limão

1 pau de canela

 

Comece por tirar a pele e as grainhas aos tomates e corte-os em pequenos pedaços. 

Numa panela coloque o açúcar, a polpa dos tomates, a casca do limão e o pau de canela. Deixe cozinhar uma hora ou mais. O tempo de confecção pode variar, normalmente uma compota está pronta quando engrossa e chega ao ponto estrada. Se retirar um pouco do doce para um prato e passar o dedo, faz uma "estrada". Retire o pau de canela e a casca do limão e pode triturar o doce com uma varinha mágica. Depende do gosto de cada, se gosta de sentir a polpa, então utilize mesmo assim.

Para terminar, deite em frascos esterilizados, feche-os e coloque-os virados para baixo. Assim, ganham vácuo e conservam-se mais tempo.



publicado por maria mendonça às 12:36
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 8 de Agosto de 2013
Bolo Floresta Negra

Este é o bolo do meu imaginário da culinária... talvez pela beleza da decoração e as cerejas, que eu adoro! Já foi feito a alguns anos, mas a receita estava em falta no blog.

O Bolo Floresta Negra é uma sobremesa alemã, deve o nome ao licor de cereja produzido, na região da Floresta Negra, uma região montanhosa na região sudeste da Alemanha.

 

6 ovos

225g de açúcar

75g de farinha

100g de manteiga amolecida

50g de cacau em pó

200ml de natas

50g de açúcar para as natas

75g de chocolate

1 colher de café de essência de baunilha

200g de cerejas frescas

1 dl  de kirsch ou licor de ginja (eu usei vinho do porto branco)

 

Comece por retirar o caroço às cerejas, reservando algumas para decorar o topo do bolo. Coloque as cerejas numa tigela com o vinho do porto e deixe cerca de 2horas, mexendo de vez em quando. Unte e polvilhe  com farinha uma forma redonda de 23 cm.

Coloque numa tigela os ovos inteiros, o açucar e a baunilha, bata até engrossar. Peneire a farinha com o cacau e envolva no preparado anterior. Adicione no fim a manteiga. Deite a massa na forma e leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 40minutos. Verifique se está cozido, retire e deixe arrefecer.

Em seguida, corte o bolo no sentido horizontal.  Pique a superfície de cada camada de bolo e em seguida escorra as cerejas e salpique o bolo com o vinho do porto, reserve algum para juntar ao chantilly.

Bata as natas, junte o açúcar e umas colheres do vinho do porto, até ficarem firmes.

Disponha a primeira camada do bolo sobre o prato e barra com metade do chantilly e cubra com as cerejas marinadas. Assente a segunda camada e cubra o topo e os lados do bolo com o restante chantilly. Rale o chocolate e espalhe a toda à volta do bolo e algum no topo. Decore com as restantes cerejas.

 



publicado por maria mendonça às 11:30
link do post | comentar | favorito

posts recentes

Dom Rodrigos

Feliz Natal!!

Compota de batata doce

Compota de Tomate

Bolo Floresta Negra

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
Visitantes da Quinta
PageRank
All recipes are on Petitchef Top blogs de receitas


mais sobre mim