4 comentários:
De Jorge Soares a 20 de Setembro de 2010 às 08:44
Olá

É bonito sim, mas não é do Neruda, é de uma autora brasileira Chamada Martha Medeiros, tal como aquele Pedras no caminho que é suposto ser do Pessoa e não é, este é mais um daqueles casos em que a internet contribui para a divulgação do erro.

Podes ver neste meu post o poema original e uam explicação sobre o assunto: http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/210534.html

Boa semana
Jorge Soares


De maria mendonça a 20 de Setembro de 2010 às 23:35
olá, Jorge
Enquanto escrevia o post , deparei-me com essa duvida...
Mas fiquei sem perceber quem era o autor.
Obrigada pela rectificação.


De Cenourita a 23 de Setembro de 2010 às 23:44
Fabulosa verdade, sim!
Nalguns desses aspectos, tenho mesmo andado a morrer lentamente... que desperdício, eu bem sei!
Mas nem sempre é fácil, pelo menos, mudar aquilo que não depende de nós e que por força das circunstâncias acabamos por vivenciar.
Sei que me entendes...

Beijocas grandes***


De maria mendonça a 24 de Setembro de 2010 às 00:51
Entendo perfeitamente... ;)
É por isso, que tenho encarado o meu tropeção, como uma segunda oportunidade de ser feliz mas mais à minha maneira e não à dos outros.
beijos


Comentar post