Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.
Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010
Debaixo da tília...

 

... morreram projectos e nasceram sonhos,

 

... enterrei ideias e surgiram luzes,

 

... perdi fortuna e recebi tesouros,

 

... revelaram-se os falsos e salvaram-se os verdadeiros,

 

... esqueci a saudade e apareceu o desejo,

 

... perdi-me ...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E encontrei-me!

 

 



publicado por maria mendonça às 07:50
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Jorge Soares a 20 de Outubro de 2010 às 08:45
Se a tília falasse ....

belo post, gostei.

Joorge


De maria mendonça a 24 de Outubro de 2010 às 18:04
É verdade, se esta tília falasse???
Teria alguns segredos para revelar...
beijos


De António A. a 20 de Outubro de 2010 às 15:48
Lindo! Dizer que gostei não será tão importante... mas o chá de tília é um lenitivo para alguns males e achaques, daí não espantar a inspiração sob os seus galhos.
É sublime encontrar no texto o que não foi dito nem escrito... não é verdade?.
António A.


De maria mendonça a 24 de Outubro de 2010 às 18:08
Olá António
Seja bem vindo!
Eu adoro chá, devo ter uma costela inglesa, muito distante... e o de tília também gosto.
Quanto ao texto, está coberto de razão, às vezes não precisa de estar escrito... para nos fazermos entender.
beijos


Comentar post

posts recentes

O Regresso....

8 anos de Blog...

Hoje, Eclipse Lunar

Chegou o Verão...

Associação Casa da Crianç...

Crumble com Pêra...

Simplesmente, rosas....

Por que hoje é Domingo...

Ilha flutuante em chocola...

Tempura de Bacalhau com P...

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
mais sobre mim