Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.

Terça-feira, 10 de Setembro de 2013
Migas de batatas com grelos e alheira

Por vezes, é necessário reinventar as receitas e tornar a cozinha numa arte criativa, dar largas à imaginação e deixar os livros de lado.  Havia sobras de batatas cozidas, grelos congelados, uma última alheira e pouco tempo para cozinhar... Pensei algo rápido e simples!

E sairam umas migas de batatas com grelos e alheira. 

 1 alheira 

alguns grelos cozidos

sobras de batatas cozidas

1 dente de alho

1 colher de sopa de banha

azeite q.b.

pimentão e sal q.b.

 

Uma breve nota, apesar de chamar migas a esta receita, eu não utilizei o pão. 

Numa frigideira coloque o azeite, a banha e o deite de alho partido ao meio, deixe aquecer, sem queimar o alho.  Acrescente depois a alheira, sem a pele e desfeita com um garfo. A alheira vai largar alguma gordura, mas esta é necessária para envolver os outros ingredientes. Depois da alheira estar frita, acrescente as batatas esmagadas com um garfo e os grelos picados grosseiramente. Envolva tudo muitos bem e tempere, com sal e pimentão, a gosto. Deixar cozinhar até as migas se desprenderem da frigideira. Habitualmente, as migas enrolam-se como uma omeleta, mas estas empratei, utilizando um aro redondo.



publicado por maria mendonça às 11:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013
Ovos de codorniz em ninho de alheira e espinafres

30 g de manteiga Vaqueiro

100g de espinafres

1 alheira

8 ovos

sal e pimenta q.b.

 

Derreta a manteiga numa frigideira, junte as folhas de espinafres até murcharem. Entretanto, junte a alheira sem a pele. Forre formas de queques com este preparado e deixe arrefecer.

Abra um ovo de codorniz para dentro de cada forma, tempere de sal e pimenta moída. Leve ao forno, previamente aquecido a 180ºC durante 10 minutos. Sirva quente.



publicado por maria mendonça às 11:25
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012
Chamuça de alheira em cama de cogumelos
Alheira e cogumelos... combinação perfeita!

1 alheira

2 folhas de massa brick

3 cogumelos portobello

1 colher de azeite

bacon picado ou presunto q.b.

sal q.b.

 

Divida a alheira em pequenos pedaços. Corte as folhas brick com uma tesoura em duas ou três tiras. Coloque a alheira, numa das pontas e embrulhe-a seguindo a forma de triângulo, como se faz com as chamuças. Leve ao forno quente, para dourar, seguindo as instruções da massa.

Salteie os cogumelos laminados, bacon com o azeite, retifique o tempero a gosto. 

Para empratar, coloque uma cama generosa de cogumelos e a chamuça em cima. Sirva bem quente.



publicado por maria mendonça às 11:20
link do post | comentar | favorito

Domingo, 12 de Fevereiro de 2012
Alheiras com batatas e grelos

Assim sim, alheira servida com grelos e batatas cozidas e um fiozinho de azeite.... Simples e uma delícia!

 

 


publicado por maria mendonça às 19:42
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012
Famosas alheiras...

Nascida em Trás-os-montes, os próximos posts serão dedicados aos enchidos, habituais nesta época do ano.  Antigamente, feitos depois da matança do porco, com carnes e gorduras frescas, hoje em dia com carne do talho... Começarei com as minhas preferidas as famosas alheiras.

Diz a lenda que foram inventadas pelos Judeus no tempo da Inquisição e para fugirem às perseguições. Nessa altura, os enchidos eram feitos com carne de porco, os Judeus iludiam as pessoas, comendo as alheiras que todos suponham serem chouriços de carne de porco, quando na realidade eram utilizadas carne de aves de caça, galinha e pão. Hoje em dia, as alheiras já são confeccionadas com outro tipo de carne inclusivé  carne de porco, carne de javali e até bacalhau...

Tenho de confessar que poucas vezes fiz alheiras e foi em Natais que passei, em casa dos avós, há muito tempo. Encher as alheiras, era a maior brincadeira. No entanto, não sei bem as quantidades, nem outros pormenores, como atar as tripas com os fios, pois têm os seus segredos. Espero que esses segredos não morram, será o fim da tradição na família...

Existem outros detalhes importantes, como uma espécie de  funil, do qual não tenho fotografia e que serve para encher as tripas, e sem o qual é impossível fazer as ditas. E por fim, o mais complicado, no final as alheiras ficam penduradas em varas no teto, em fumeiro, junto da lareira acesa, para secarem...

Quanto à receita para a sua confecção, esqueçam as alheiras fritas com ovo e batata fritas... um verdadeiro atentado!! Experimentem alheiras assadas na brasa, com grelos e batatas cozidas, assim são uma delícia!  

 
dois pães grandes, tipo pão caseiro com pouco fermento, isto é, com poucos buracos
2 kg de carne de vários tipos (de porco, tipo barriga com gordura, cabeça, galinha e um pouco de presunto)
4 dentes de alhos
0,5 dl azeite
50 g banha
colorau, sal, malagueta, salsa q.b.
tripas frescas
 
As alheiras devem ser confeccionadas pela manhã, pois a confecção demora o dia inteiro. No dia anterior, convém tratar das tripas, lavá-las em várias águas e até deixá-las de molho em água com pedaços de limão. No final, devem ser bem enxutas, cortadas e atadas numa ponta com o fio  de algodão.
Pela manhã, começa-se por cozer as carnes muito bem, para depois serem descarnadas dos ossos.
Num alguidar, corta-se o pão às fatias muito finas e adiciona-se o caldo das carnes quente coado para não passarem ossos. O pão deve ficar bem amolecido, reduzido a papa com uma colher de pau. Adiciona-se a carne toda cortada aos pedacinhos, a galinha desfiada e o presunto, para dar mais sabor. O porco deve ter alguma gordura, caso contrário ficarão muito secas.
Tempera-se com os alhos picados, colorau doce, sal, malagueta e salsa picada. Uma vez, tudo bem misturado, adiciona-se o azeite e a banha quentes. Mistura-se tudo muito bem com uma colher de pau, a massa deve ficar tipo uma açorda e homogénea.
Recheiam-se as tripas com uma "enchedeira", vão-se picando com uma agulha para sair o ar todo. Habitualmente, essa agulha está presa com um fio a uma asa do alguidar, caso contrário, seria um verdadeiro perigo se caisse na massa.  Não se podem encher em demasia, senão rebentam, ata-se a outra ponta e ficam tipo um arco.
Enfiam-se numa vara e penduram-se no teto, para secarem, em fumeiro 2 a 3 horas durante cerca de uma semana, como mostra a fotografia, gentilmente cedida pela autora do blog  http://urrosmogadouro.blogs.sapo.pt.  Passado esse tempo, convém congelá-las, senão azedam e não ficam comestíveis.
Reconheço que dão muito trabalho e é muito mais simples comprá-las prontas nas grandes superfícies, mas o sabor das alheiras caseiras é inconfundvelmente melhor...
Que  boas recordações desses tempos...
 
Alheiras

http://urrosmogadouro.blogs.sapo.pt

 



publicado por maria mendonça às 10:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011
Mais um folhadinho de alheira
A receita é muito simples, a presentação é que tem a sua graça!

É habitual servir este tipo de entradas no prato, quando já todos os convidados estão sentados. Neste jantar foi um pouco diferente... foram convidados a petiscar as "flores" da jarra...

 
massa folhada (usei duas folhas)
1 alheira 
1 tomate maduro
espinafres
1 ovo
sementes de sésamo
sal e pimenta q.b.
 

Leve ao lume numa frigideira a alheira sem pele bem desfeita com um garfo. Junte o tomate picado e por último os espinafres. Estes não precisam de cozer muito, pois com  pouco calor ficam prontos e verdinhos. Tempere a gosto. 

Estenda a massa folhada e coloque montinhos do preparado anterior. Coloque a outra massa folhada em cima. Corte cada montinho de alheira em forma de quadrados. Mas pode ser a gosto. Espete com cuidado um palito de cocktail. Pincele com uma gema de ovo e coloque algumas sementes de sésamo. Leve ao forno pré-aquecido  a 160ºC cerca de 15 minutos, até ficarem douradinhos.

Este era o aspecto antes de irem ao forno. Dá algum trabalho, tratar cada quadrado individualmente, mas ficam com um aspecto muito bonito.

 

 



publicado por maria mendonça às 11:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 17 de Maio de 2011
Folhado de alheira com puré de maçã

Aqui, fica a sugestão do dia, folhado de alheira com puré de maçã.

Receita simples, uma homenagem a uma maravilha da nossa gastronomia.

 

 



publicado por maria mendonça às 08:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 28 de Março de 2011
Embrulho de alheira com maçã em cama de grelos

Na Quinta continuam as experiências nos menus gourmet... Embrulho de alheira com maçã em cama de grelos!!

 

 1 alheira

2 maça reineta

1 dente de alho

4 folhas de massa filo

grelos limpos e cozidos

azeite 

sal e pimenta q.b.

 

Retire a pele da alheira e coloque-a  junto numa frigideira com algum azeite já quente e os alhos picados. Deixe fritar um pouco, desfazendo-a com um garfo. Descasque as maças e corte-as aos pedacinhos pequenos e junte ao preparado anterior. Depois de tudo muito bem envolvido, tempere a gosto e retire do lume.

 

Separe as folhas de massa de filo e dobre cada uma em quatro, coloque duas colheres do preparado no centro. Una as pontas da massa delicadamente e ate com fio de cozinha. Coloque num tabuleiro cerca de 5 minutos no forno, já pré-aquecido a 180ºC. 


Para empratar, coloque alguns grelos quentes no prato, regue-os com azeite e pimenta e coloque os embrulhos em cima, depois de retirados os fios de atar.

 



publicado por maria mendonça às 15:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 3 de Novembro de 2009
Folhado de alheira com grelos

 Fiz este petisco e pensar no blog  do Octávio que tem passado pela Quinta. Se gostam de petiscar, aqui fica a sugestão Entradas e Petiscos.

 

 

   

 

grelos

massa folhada

1 alheira

azeite

1 dente de alho

pimenta

sal

 

Coza os grelos em água temperada, passe-os por água fria e escorra.

Estenda a massa folhada e corte-a em quadrados. Recheie cada quadrado com um molhinho de grelos e uma rodela de alheira. Pique muito fininho o alho e coloque em cima de cada molhinho com um fio de azeite e uma pitada de pimenta. Feche os folhados com as pontas humedecidas em água e pincele com uma gema de ovo. Leve ao forno pré-aquecido  a 160ºC durante 15 minutos



publicado por maria mendonça às 09:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008
Rolo de alheira- Folhado de alheira

O rolo é uma  receita da colega G. que um dia nos presenteou com esta delicia. Depois de uma manhã de aulas, caiu este pitéu do céu. Foi uma maravilha, já estavamos todos esfomeados. Claro que eu tive logo que experimentar.

A receita que aqui está colocada, foi a que eu fiz, mas pode haver sempre pequenas variações.

 

2 alheiras

1 dente de alho

1 cebola média

algum  chouriço de carne e bacon picados

azeite, salsa q.b.

massa folhada

 

Pica-se a cebola e o alho, leva-se a alourar num pouquinho de azeite. Deita-se de seguida o bacon e o chouriço de carne picados mas é opcional. Tira-se a pele às alheiras e deita-se esta  pasta na panela. Desfaz-se tudo muito bem com um garfo para que fique bem ligado. Eu só fiz assim, mas possivelmente pode levar uma gema e um pouco de farinha para ligar melhor.

Depois estende-se a massa folhada (acho que poderá ser utilizada massa quebrada) e coloca-se o preparado no centro e enrola-se com muito cuidado. Pincela-se com uma gema de ovo e vai ao forno.  Quando a massa folhada estiver cozida pode-se retirar. Convém deixar arrefecer antes de se transferir para a travessa.

Ideal para um lanche com amigos ou um piquenique. 

 

 

 

 



publicado por maria mendonça às 00:41
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

posts recentes

Migas de batatas com grel...

Ovos de codorniz em ninho...

Chamuça de alheira em cam...

Alheiras com batatas e gr...

Famosas alheiras...

Mais um folhadinho de alh...

Folhado de alheira com pu...

Embrulho de alheira com m...

Folhado de alheira com gr...

Rolo de alheira- Folhado ...

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
mais sobre mim