Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.

Sexta-feira, 8 de Novembro de 2013
Aos professores...

"Vocês são os verdadeiros heróis da sociedade. Sobrevivem num ambiente stressante, sem notoriedade social e com baixos salários.

Não são gigantes? 

Sobre os vossos ombros está o futuro da humanidade, e cobram e protestam tão pouco por isso.

Não são heróis?

Vocês mudam o mundo ao mudar o mundo de um aluno.

Obrigada por existirem. "

 

(Augusto Cury- O Semeador de Ideias)

 



publicado por maria mendonça às 10:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 18 de Junho de 2013
Lá fora...

Ainda continuando, o meu post anterior e desviando-me um pouco da linha habitual deste blog...

A luta dos professsores passou fronteiras...

 

Agência Reutes: "Portuguese teachers boycott exams in anti-austerity strike"

El País: "Uno de cada tres alumnos portugueses se queda sin Selectividad por la huelga"

L´1fo: "Pas de bac pour les profs"

My Europ: "Les enseignants portugais font la grève des examens"



publicado por maria mendonça às 12:49
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Junho de 2013
Um dia triste, dia de greve...

É com uma enorme tristeza que vejo que chegamos ao fim da linha, a última batalha, uma greve de professores num dia de exames nacionais...

Analisando os acontecimentos dos últimos dias, percebo que esta greve, já não é simplesmente, um greve de professores, transformou-se em algo maior... é uma luta por um futuro de um país, que reside na esperança que depositamos nestes alunos, nos alunos que formamos, todos os dias em sala de aula...
Ouço, o Ministro Nuno Crato mencionar que fazemos dos alunos reféns, que os prejudicamos com greve neste dia.

Mas gostava de o questionar e onde esteve a preocupação dele quando aumentou o número de alunos por turma? E deixou milhares de professores no desemprego, necessários em sala de aula?

Quando encerrou escolas, obrigando os alunos a fazer quilómetros para se deslocarem, afastados das suas famílias?

Quando alterou a carga horária das disciplinas e manteve os programas?

Quando reduziu os apoios pedagógicos aos alunos com dificuldades de aprendizagens e do ensino especial?

Quando reduziu o número de psicólogos na escola?

Quando criou mega-agrupamento, que de escola pouco têm?

Quando cortou na acção social e nos passes, quando as famílias estão no desemprego?

Quando reduziu o número de funcionários por 100 alunos?

Quando terminou com o programa de apoio a matemática PAM e de Leitura Ler+?

 

Posto isto, quem fez dos alunos reféns? Nós, os Professores ou o Ministério? Com a justificação da reforma e da crise, utiliza todos as formas para reduzir despesas, sem olhar a meios. Onde estavam os defensores dos alunos, a quando da aprovação destas medidas?

Na verdade, a educação é uma área muito sensível, é nela que está centrada a democracia e a possibilidade do desenvolvimento. Uma nação com um nível de literacia baixo, é extremamente permeáveis ao processo de manipulação pelo poder politico, influenciam as pessoas como devem pensar... Sem educação de qualidade, nunca seremos uma nação, sem educação só a tirania e a corrução vencerá, ninguém quer esse futuro para Portugal. A educação é a arma mais poderosa que se pode usar para mudar o mundo, disse Nelson Mandela.

A greve é por tudo isto, em defesa da escola pública, dos alunos, do futuro do país, dignidade da profissão e uma qualidade do ensino público.

Lutaremos juntos amanhã!

.



publicado por maria mendonça às 10:15
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Sexta-feira, 7 de Junho de 2013
Educação em greve...

 

O público em geral, pode até não entender, mas é pelos alunos e por uma escola pública de qualidade que fazemos esta greve. E ao contrário, do que diz Cavaco Silva não tratamos os alunos como reféns. A greve às avaliações e aos exames, é o fim da linha, a última medida... É um dia triste:( Felizmente, alguns Encarregados de Educação entendem-nos, os que conhecem a escola por dentro, os que entendem que a escola não pode ser um depósito de crianças... A escola actual, não é a escola onde sonhei ensinar e formar jovens... As recentes notícias são a prova de que algo vai mal e temos o dever e a obrigação de lutar por uma educação melhor.  Professores, alunos e pais, todos juntos por um bem maior!

Por uma Escola Pública de qualidade, iremos onde tivermos que ir. Por uma escola melhor do que esta, eu vou até onde for necessário. Os meus alunos merecem e o país precisa! 

Cada dia que passa mais tenho orgulho na minha profissão, somos Professores com P grande. Somos dignos e corajosos! Professores para toda a vida!



publicado por maria mendonça às 10:30
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010
Estou de greve...

 

Estou de greve, solidária com a minha dona e com o país inteiro....

Como estou de greve, não corro atrás dos pássaros, nem das pessoas ou dos carros que passam na rua, vou passar a tarde no sofá, a ver os programas delirantes que a TV passa durante a tarde.

Força, estou convosco!! 

 



publicado por maria mendonça às 16:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 9 de Novembro de 2008
Enchemos Lisboa...

Ontem, dia 8 de Novembro de 2008, nós, os professores enchemos Lisboa e fizemos história - A Maior Manifestação  de uma Única Classe.  A minha caminhada começou bem mais cedo do que a dos que residem na capital. Cerca das 8 horas estávamos já na porta da escola, mas muitos colegas de Chaves, Bragança, e de outros pontos do país estavam já  em viagem rumo à capital . Um bem haja a esses colegas, pois sei que fazer uma viagem longa depois de uma semana de trabalho, é feita com muito sacrificio. Sr.ª Ministra é a estes professores a quem chama de preguiçosos e de não quererem trabalhar?

Paragem na Praça Velásquez, para apanharmos os últimos colegas e o autocarro encheu. Éramos bem mais do que fomos em Março, por isso sabíamos  que seriamos mais que 100 mil.

Rumo a sul pela auto-estrada, começávamos a engrossar as fileiras. Fomos encontrando  autocarros de todos os pontos dos país.  Paramos em Fátima para comer o farnel e continuamos a viagem. Na chegada a Lisboa éramos mais uns, na imensidão de autocarros que aí já se encontrava. O Terreiro do Paço estava já quase repleto e com alguma dificuldade lá nos conseguíamos movimentar.

 

 

 Ouvimos um rol de discursos e começamos a marcha, lenta mas ruidosa. Levamos uns bombos para ver se nos fazíamos ouvir, pois já sabíamos que a Ministra é um pouco surda de ouvido.

Éramos imensos, um mar de gente, a PSP nem consegue adiantar um número, a organização avança com 120 mil.  Isto reflecte o estado de alma de cerca de 85% da classe, mas para a Ministra é só mais uma manifestação.

Em direcção ao Marques vimos muitos apoiantes da causa, pais inclusive e até alunos e ouvimos palmas de apoio à nossa passagem, obrigada a todos. Chegados ao Marquês, quase não tínhamos espaço para nos reunir e sabíamos que ainda havia colegas na Rua do Ouro.

Ouvimos o discurso e as críticas desta vez com muito mais  atenção e todos apoiamos que a luta tem de continuar, possivelmente com uma Greve para dia 19 de Janeiro. Pediram um minuto de silêncio, e foi o silêncio mais gritante e de apelo que todos nós fizemos. Cantamos o hino, com todo o  respeito, pois somos cidadãos portugueses e respeitamos a democracia ao contrário deste nosso Primeiro Ministro.  Desmobilizamos e retomamos o caminho de regresso.

No meio da avenida encontrei os colegas que lutam contra a prova de ingresso e pensei era ali que eu deveria estar, saudei-os com muita  força para que continuem.  Pois apesar de ter  trabalhado vários ano lectivos seguidos, nem sempre foi com horário completo, o que na prática quer dizer que talvez me  faltem uns dias para completar os cinco anos e ainda terei que realizar a mal afamada  prova. Irónico, eu que já corrigi exames, que já fui directora de turma, directora pedagógica do nocturno, delegada de grupo, com duas pós graduações na área do ensino, e avaliada no ano passado com Muito Bom, terei que realizar  três provas para continuar.

Sr.ª Ministra e Sr. Primeiro Ministro que provas realizaram para estarem nesses cargos? Nenhuma certamente "pá", pois senão teriam chumbado, "pá".

Sr.ª Ministra licenciada em sociologia, então com 120 mil vozes na rua e não retira nenhuma conclusão? Em que Universidade andou, afinal?

já noite dentro fiz o balanço do dia, foi com tristeza que lá estive pois preferia não ter que ir, mas regresso com o sentimento de dever cumprido.

Neste dia muitas lágrimas correram, assim não podemos continuar a ser professores, assim não somos mais professores.

No meio da avenida encontrei os colegas que lutam contra a prova de ingresso e pensei era ali que eu deveria estar, saudei-os com muita  força para que continuem.  Pois apesar de ter  trabalhado vários ano lectivos seguidos, nem sempre foi com horário completo, o que na prática quer dizer que talvez me  faltem uns dias para completar os cinco anos e ainda terei que realizar a mal afamada  prova. Irónico, eu que já corrigi exames, que já fui directora de turma, directora pedagogica do nocturno, delegada de grupo, com duas pós graduações na área do ensino, e avaliada no ano passado com Muito Bom, terei que realizar  três provas para continuar.

Srª Ministra e Srº Primeiro Ministro que provas realizaram para estarem nesses cargos? Nenhuma certamente "pá", pois senão teriam chumbado, "pá".

Srª Ministra licenciada em sociologia, então com 120 mil vozes na rua e não retira nenhuma conclusão? Em que Universidade andou, afinal?

Já noite dentro fiz o balanço do dia, foi com tristeza que lá estive pois preferia não ter que ir, mas regressei com o sentimento de dever cumprido.

Neste dia muitas lágrimas correram, assim não podemos continuar a ser professores, assim não somos mais professores.



publicado por maria mendonça às 20:08
link do post | comentar | favorito

Sábado, 8 de Novembro de 2008
Colegas, não fiquem em casa

 

 Da indignação à exigência: deixem-nos ser professores

 

 

 

Nunca pensei ir a manifestações, mas em Março vi-me obrigada a ir a Lisboa em luto pela educação. Surpreendemos o país com a maior concentração e 100 mil professores marcharam na marcha da indignação. Nunca estivemos tão unidos, mesmo assim no final do dia e ainda antes do regresso a casa, vimos na televisão a Srª Ministra dizer que nada mudaria, mas afinal mudou algumas coisas.  Viemos tristes mas com o sentimento de dever cumprido.

Amanhã, regresso novamente com mais colegas vindos de todos os cantos do país, será mais um passo. Acredito que seremos muitos, talvez até mais que 100 mil. Para quem se desloca do Norte do país, é um dia duro, cansativo mas por um ideal vamos até onde for necessário.

O meu último apelo é feito aos colegas. Não fiquem em casa, juntem-se a nós e  participem activamente na defesa de um processo de avaliação exequível e de uma escola pública de qualidade sem facilitismos.

Acredito que será mais um dia histórico e até o S. Pedro nos apoia.

 

14.30 horas: Concentração no Terreiro do Paço
15.00 horas: Plenário Nacional de Professores
16.00 horas: Manifestação Nacional que passará por Rossio, Restauradores, Avenida da Liberdade e Marquês de Pombal
17.30 horas: Aprovação da Resolução da Manifestação e encerramento da iniciativa.

 

Gostava que os pais e encarregados de educação estivessem a apoiar-nos, esta luta também é deles. Certamente, alguns estarão, como estiveram em Março. Muito obrigada

 



publicado por maria mendonça às 14:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 7 de Novembro de 2008
O Norte em grande

 

O SPN está a levar a cabo a maior operação logística da sua história.

A cada dia, a cada hora, a cada minuto, a cada segundo... São milhares (mais de onze mil!!!) os Professores do Norte inscritos para viajarem até Lisboa com o SPN.

Estão  com 257 autocarros cheios.

 

Mais números:

Autocarros até ao dia 6 de Novembro:
SPN: Março foram 216, agora 278!
SPRC: Março foram 80, agora 142!!
SPGL: Em Março foram 39,hoje já são 58
SPZS: Março - 38,agora são 47-
Outras Organizações - 185!
 

Seremos mais que 100 mil, Srª Ministra!! Obrigada por contribuir para a união da classe!



publicado por maria mendonça às 23:57
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008
Sinto-me de luto...

Hoje, a Quinta está de luto!

Abro uma excepção, para lançar aqui o que me vai na alma e com certeza na alma de muita gente.

O post é de luto pela minha profissão, que muito desejei mas que neste momento está em "declínio"!!!

Por hoje é tudo, pois não consigo expressar-me com a tristeza que sinto. Talvez um dia destes, esclareça quem passa por aqui de tudo o que se passa...



publicado por maria mendonça às 23:21
link do post | comentar | favorito

posts recentes

Aos professores...

Lá fora...

Um dia triste, dia de gre...

Educação em greve...

Estou de greve...

Enchemos Lisboa...

Colegas, não fiquem em ca...

O Norte em grande

Sinto-me de luto...

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
All recipes are on Petitchef Top blogs de receitas


mais sobre mim