Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.

Segunda-feira, 23 de Setembro de 2013
Receita Base de Polenta

O meu fascínio pela gastronomia italiana surgiu há muito tempo. É uma culinária muito rica, variada, mediterrânea, muito semelhante à nossa. Têm, ambas, por base o azeite, azeitonas, tomates, pimentos, ervas de cheiro, vinho, pão, massas fermentadas, farinhas e sêmolas, etc.

No século XVI, o milho passou a ser conhecido no nordeste de Itália e depressa se tornou um alimento básico na alimentação, a partir daí a polenta passou a estar presente na mesa a  todas as refeições. A polenta é basicamente uma sêmola de trigo cozida, que depois serve de base na confecção de vários pratos.

Existem três tipos de polenta: a clássica polenta amarela (foi a que fiz), polenta branca, feita com farinha de milho clara e a polenta negra, feita com trigo sarraceno.

Inicialmente, colocarei a receita base da polenta e posteriormente irei acrescentar várias receitas.

 

 

125g de sêmola de milho

3/4 litro de água

sal

 

Numa panela leve a cozer uma pitada de sêmola de milho na água temperada com sal. Quando a água começar a ferver, deite lentamente a sêmola restante, sem parar de mexer. Mexa tanto mais energicamente, quanto mais consistente estiver a polenta. Se, entretanto se formarem grumos, desfaça-os com um garfo. Reduza o lume e deixe cozer cerca de 30minutos, mexendo sempre.

Esta é a parte essencial da receita, não se pode parar de mexer e quando a massa fica mais grossa e muito quente, formam-se bolhas ao ferver que rebentam e podem espirrar. Muito cuidado para não se queimarem.

A polenta está pronta quando a polenta se começa desprender de uma crosta que se forma no fundo da panela. Deite-a numa tábua de trabalho e alise-a com uma faca.

Enquanto estiver quente, a polenta corta-se com um fio, quando arrefecer corta-se com uma faca. Esta deixei arrefecer. 



publicado por maria mendonça às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Segunda-feira, 11 de Julho de 2011
Pipocas

Cá em casa, é raro ver televisão... Talvez porque não existe televisão por cabo e cada vez mais os programas da televisão dita, generalista, são lixo, excepção da RTP2. Ontem, apesar, dos relatórios que tenho para entregar e de todo o trabalho pendente, a concentração estava no limite mínimo.  Por isso, foi tarde de cinema... E que bem, que soube!

Rever A Guerra da Estrelas, episodio um, acompanhada de uma enorme taça de pipocas... Combinação perfeita!

 

 

Acho que todos as sabem fazer...

1 copo de milho

1 copo de óleo

açúcar q.b.

 

Verter o óleo numa panela, bastante grande e colocar ao lume. Quando o óleo estiver quente, rapidamente deitar o milho e fechar imediatamente. Sacudir a panela várias vezes, até que se deixe de ouvir o milho a explodir. Deitar numa taça e polvilhar de açúcar.

Simples... Até a Pintas aprovou!

 



publicado por maria mendonça às 07:00
link do post | comentar | favorito

posts recentes

Receita Base de Polenta

Pipocas

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
All recipes are on Petitchef Top blogs de receitas


mais sobre mim