Segue o teu destino. Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias.

Domingo, 31 de Outubro de 2010
A Francesinha...

Este prato é uma das especialidades mais conhecidas  da cidade do Porto. Pode ser comida a qualquer hora e existe nos cardápios de quase todos os cafés, restaurantes, cervajarias da cidade. Antes de mais um pouco de história, a receita não é originária do Porto mas sim, uma cópia adaptada do mais famoso Croque-Monsieur, uma sanduíche tipicamente francesa e que alguém quis recriar no Porto,  daí o nome. Ver mais...

 

 

Vamos à receita,  aqui sim, o segredo está no molho!! Existem inúmeras formas de o fazer e depende do gosto de cada um, vou colocar o molho que tem como base sopas instantâneas, por isso mais fácil e que fica sempre bem. Conheço outros... que mais tarde colocarei também.

 

Pão de forma grosso,

fiambre,

salsichas,

linguiças,

queijo,

febras

 

Molho:

cebola,

azeite,

alho,

loureiro,

salsa,

creme instantânea de marisco,

metade de uma sopa instantânea de tomate,

ketchup, whisky, cerveja, vinho branco q.b.

 

Fazer um refogado com cebola picada e azeite. Juntar louro, salsa e alhos picados. Deixar apurar,  juntar água e as sopas creme de marisco e de tomate, junta-se um pouco de ketchup e por fim as bebidas em pouca quantidade. Deixa-se apurar de forma a evapurar o álcool e engrossar o molho. No fim, não se côa, retira-se a folha de louro e passa-se com a varinha mágica.

Começar por grelhar as febras temperadas, cortar as salsichas e as linguiças no sentido longitudinal. Montar a francesinha, uma fatia de pão, a intercalada com linguiça, o fiambre, a febra que fica situada no meio, em cima outra vez fiambre, salsicha com linguiça e outra fatia de pão. Prensar tudo numa torradeira. Colocar em recipiente refractário, cobrir com fatias de queijo e regar generosamente com o molho. Levar ao forno a 180ºC até o queijo derreter e gratinar. Servir de imediato, bem quentinha.

De chorar por mais.

 

notas finais: O molho pode ser colocado depois da ida ao forno. Costuma ser  servida com batatas fritas aos palitos e por vezes, com um ovo estrelado em cima.

 



publicado por maria mendonça às 16:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 13 de Julho de 2010
Molho de iogurte

Na semana passada alguém me perguntou por este molho, aqui fica respondido.

Com a vaga de calor pela qual passamos, cozinhar receitas quentes é um pouco penoso, o calor convida ao descanso total e à preguiça. É altura ideal para inovar na cozinha e confeccionar umas massas frias ou umas saladas bem recheadas. Estas costumam ser servidas com molho de maionese ou cocktail, molhos com muita gordura e fortes.  Eu proponho um molho mais leve, mais light, óptimo para manter a linha, cremoso e quase sem gordura - molho de iogurte.

 

1 iogurte não açucarado

1 colher de kecthup   

umas gotas de limão ou lima

pimenta e sal a gosto

 

A confecção não tem segredos, misturar muito bem todos os ingredientes. Podem existir variações que me parecem aceitáveis: cebolinho,  hortelã, salsa ou coentros, ao critério e gosto de cada um.

 

Sorry no photo :( 



publicado por maria mendonça às 08:15
link do post | comentar | favorito

posts recentes

A Francesinha...

Molho de iogurte

pesquisar
 
subscrever feeds
tags

todas as tags

arquivos
links
All recipes are on Petitchef Top blogs de receitas


mais sobre mim